O Natal, a comida e as emoções

O Natal, a comida e as emoções

Estamos na época das festas. Na época em que se come um pouco mais do que o habitual, na época em que há mais jantares e almoços de convívio. Na época de maiores reuniões familiares. É tudo isto que nos alimenta nesta época. Não tem problema nenhum se nesta fase comer mais, se nesta fase comer um pouco de glúten, de lactose ou até de farinhas e açúcares brancos. Note que pode sempre fazer a sua mesa de Natal com as mesmas iguarias mas com substitutos saudáveis das farinhas e dos açúcares.

Mel, stevia, tâmaras, farinha de trigo-sarraceno, farinha de arroz são apenas exemplos. O que comemos pontualmente não tem peso no nosso peso. Não tem peso na nossa saúde, sobretudo se comermos com felicidade e em convívio. O prazer e a felicidade promovem imunidade, lembrar sempre! Nem todos de nós vibram com esta época, aliás ou a adoramos ou a detestamos.

É sempre um bom timing para fazermos balanços da nossa vida. Pondere as suas prioridades. Veja se está a desperdiçar muito do seu tempo nos aspectos mais pequenos e acessórios da sua vida enquanto deixa passar ao lado o que realmente interessa. Saúde, escolhas alimentares, exercício físico, contacto com a natureza, família, amigos, amar e ser amado. Isto tem que estar no topo da hierarquia das nossas escolhas. Tudo o resto é acessório, apenas deve preencher o espaço livre.

O nosso trabalho, a casa que temos, o carro que conduzimos, os trapos que vestimos não passam de detalhes. Quando as prioridades estão invertidas muito possivelmente adoecemos, muito possivelmente estamos num peso que não gostamos, muito possivelmente não vivemos em paz interior.

Pense nisto.

Nós vamos fazer o mesmo! <3



Deixar uma resposta


error: